quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 15

O sucesso sempre foi um grande mentiroso.



Muitas pessoas Bem-Sucedidas costumam dizer que o êxito é um presente envenenado, já que coloca o privilegiado em posição de semideus, achando que estará sempre por cima. Quando a sorte deixa de sorrir para essa pessoa, de uma hora para outra seu mundo vira de cabeça para baixo.

Isso explica por que nas classes sociais mais altas acontecem tantas separações, tantos investimentos arriscados e problemas com entorpecentes – o ego é a droga mais pesada. O fracasso, por sua vez, sempre nos deixa ensinamentos que nos ajudam a melhorar. Vejamos alguns deles:

* Favorece a humildade e nos ajuda a manter os pés no chão.

* Estimula nossa imaginação e nos leva a explorar novas alternativas.

* Faz de nós pessoas mais reflexivas, evitando decisões precipitadas.

* É um convite para recomeçar, compreendendo melhor o mundo à nossa volta.

* Coloca nossa fortaleza à prova e é um aprendizado essencial para aqueles que se dispõem a alcançar algo.

* Abre novas oportunidades que podem levar ao verdadeiro sucesso, que não conheceríamos se tudo tivesse dado certo de primeira.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Natal


Para melhor visualiza-la, clique na imagem

Nietzsche para estressados _ 14

Não devemos ter mais inimigos que as pessoas dignas de ódio, mas tampouco devemos ter inimigos dignos de desprezo. 
É importante nos orgulharmos de nossos inimigos.



Dizem que passamos metade da vida resolvendo problemas. Isso é perfeitamente humano. A questão é saber se eles merecem a atenção que lhes dedicamos.

Utilizando a linguagem cinematográfica, alguns problemas são grandes estreias, outros são filmes clássicos – que às vezes voltam a entrar em cartaz porque ainda não foram resolvidos – e, por fim, existem os filmes B, que são a maioria.

A arte de viver consiste em reservar nossas forças para os primeiros. Como nos advertiu Buda há dois milênios e meio: 

“Quem não sabe julgar o que merece crédito e o que merece ser esquecido presta atenção ao que não tem importância e se esquece do essencial.” Para saber de que tipo são nossos problemas – nossos principais inimigos –, o psicólogo californiano Richard Carlson recomenda que façamos a nós mesmos a seguinte pergunta: “Isso vai ter alguma importância daqui a um ano?”

Se a resposta for positiva, é preciso cuidar da questão imediatamente. Se for negativa, é melhor deixar para lá.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 13

Alegrando-se por nossa alegria, sofrendo por nosso sofrimento, assim se faz um amigo .



Oscar Wilde dizia: “não é difícil encontrar pessoas dispostas a se compadecer de nossas provações, mas são raras aquelas que se alegram, sinceramente, com nossos triunfos. Um amigo assim deve ter uma natureza muito pura”.

Por que é tão difícil compartilhar os êxitos? Provavelmente porque, nesses momentos, a comparação é inevitável. Em vez de festejar a boa notícia, o interlocutor pergunta a si mesmo: Por que não eu?

Os verdadeiros amigos valorizam um pacto de nobreza, assinado ou apenas idealizado, em todos os aspectos do destino humano.

Voltaire afirmou: “A amizade é um contrato tácito entre duas pessoas sensíveis e virtuosas. Sensíveis porque um monge ou um solitário podem ser pessoas de bem e mesmo assim não conhecer a amizade. E virtuosos porque os malvados só têm cúmplices; os forasteiros companheiros de farra; os ambiciosos, sócios; os políticos reúnem os partidários ao seu redor; os vagabundos têm contatos; e os príncipes, cortesões – mas só as pessoas virtuosas têm amigos”.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Momento Desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 12

Só quem constrói o futuro tem o direito de julgar o passado. .





Em geral, permanecemos muito ocupados julgando o passado. Julgar o passado deve ser feito apenas para projetarmos o futuro, onde as experiências do passado devem influenciar a vida que desejamos construir, ou, para agradáveis lembranças, nos revelando que valeu a pena e, com isso nos fortalecemos.

Desde pequenos, quando recebemos notas da escola, nos acostumamos com avaliações e julgamentos. Ao julgarmos o passado – de uma época ou de uma pessoa -, sentimos a falsa segurança de ter fechado uma porta.

Ao mesmo tempo, todo julgamento esconde o orgulho de quem se acha o dono da verdade. Também revela grande insegurança. De sua posição inatingível, aquele que julga se comporta como soberano e crítico das ações alheias.

A vida é um caminho para a frente, é muito mais produtivo construir o que vai acontecer do que analisar o que já passou. Além disso, as pessoas que agem estão livres de preocupações, que normalmente ocupam a cabeça das que não se movem, das que não constroem nada, as sem legados.

Temos a opção de observar o mundo de duas maneiras: virando a cabeça para trás ou prestando atenção no que temos à nossa frente.
Usar a energia dos nossos impulsos com racionalidade é não viver apenas de sensações, é viver de fatos, de fatos realmente transformadores e produtivos.
O que você tem feito? Que caminho prefere?

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Momento Desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 11

Precisamos amar a nós mesmos para sermos capazes de nos tolerar e não levar uma vida errante.





Aqui estão cinco passos para aumentar a autoestima:

1. Viva para si mesmo, não para o mundo. As pessoas que não sabem amar a si mesmas buscam constantemente a aprovação alheia e sofrem quando são rejeitadas. Para quebrar essa dinâmica, devemos admitir que não podemos admitir que não podemos satisfazer a todos.

2. Fuja das comparações. Elas são uma importante causa de infelicidade. Muita gente tem qualidades e atributos que você não tem, mas você também possui virtudes que não estão presentes nos outros. Pare de olhar para os lados e trabalhe na construção de seu próprio destino.

3. Não busque a perfeição. Nem nos outros e nem em si mesmo, já que a perfeição não existe. O que existe é uma grande margem para melhorar.

4. Perdoe seus erros. Especialmente os do passado, pois já não podem ser contornados nem têm qualquer utilidade. Aprenda com eles, para não repeti-los.

5. Pare de analisar. Em vez de ficar pensando no que deu errado, é muito melhor agir, por que isso permite aperfeiçoar suas qualidades. Movimentar-se é sinal de vida e de evolução.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Momento Desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 10

As pessoas que nos fazem confidências se acham automaticamente no direito de ouvir as nossas As pessoas que nos fazem confidências se acham automaticamente no direito de ouvir as nossas.





Os jornalistas sabem que informação é poder. Por isso é importante medir o que dizemos e, sobretudo, a quem dizemos.

Às vezes encontramos pessoas que rompem imediatamente o protocolo e nos transformam em parte integrante de suas vidas. Mas o que pode ser entendido como um ato de confiança também envolve riscos: quando nos transformam em seus confidentes, esses indivíduos nos incluem em seu círculo íntimo e nos obrigam a acompanhar sua evolução pessoal.


Dito de outra forma: nós nos transformamos em espectadores forçados de um mundo pessoal que até então desconhecíamos. Além da pressão gerada por ouvir confidências, há o perigo do qual nos previne Nietzsche: o outro pode estar esperando de nós uma atitude de confiança semelhante para, assim, completar o círculo iniciado por ele. Por tudo isso, é importante sermos cuidadosos ao escutar – reservando o entusiasmo para as pessoas mais íntimas – e ainda mais cuidadosos ao falar.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Momento Desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

terça-feira, 24 de novembro de 2015

oláaaa

oi coisinhas fofas do meu coração...como estão todas vcs???

por aqui ta tudo bem...ando numa correria por conta do final de ano...
tem amigo secreto no serviço e eu SEMPRE faço algo mega elaborado...
uahuahauh
e este ano nao vai ser diferente...assim q eu tiver um tempo vou postar aqui pra vcs como esta ficando...

espero q vcs estajam bem....saudades meninas..
e bom "começo" de semana q ainda da pra xamar de começo...hehehe...

bj bj

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 9

O homem que imagina ser completamente bom é um idiota.




Se a consciência nos torna humanos, a imperfeição também é um traço distintivo de nossa espécie. Passamos mais tempo reparando erros do que construindo coisas de valor. Assumir essa característica da nossa condição nos ajuda a ser humildes e, o que é mais importante, nos faz tomar consciência de quanto ainda precisamos nos aprimorar. 

Todo fracasso ou erro nos ensina como fazer melhor. As pessoas mais inflexíveis e perfeccionistas sofrem as consequências de seus atos imperfeitos. Se algo dá errado, costumam colocar a culpa nos outros e ficam descontrolada quando alguém mostra qualquer falha que possam ter cometido. 

Nietzsche nos dá o seguinte conselho: é inútil querermos ser bons o tempo todo e fazer tudo certo – o que importa é estarmos dispostos a fazer um pouco melhor hoje do que fizemos ontem. A palavra japonesa wabi-sabi define a arte da imperfeição: no que é incompleto, irregular e antigo existem vida e beleza, pois aí está contido o desejo que a natureza tem de aprimorar a si mesma.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Peso

olha meninas...devo confessar q nao me cuidei nada nada...
massssssssss...
com segui incriveis 200g uahauhauha


peso atual...

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

domingo, 15 de novembro de 2015

TristEEEEEEEEEEEEEEE

eh com imensa dor no meu coração que venho lhes desejar um bom restinho de domingo...


me fui dormir...
bj bj 

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 8

Nossa honra não é construída por nossa origem,  por nossa origem, mas por nosso fim Nossa honra não é construída por nossa origem, mas por nosso fim.




Como já dissemos, as pessoas mais felizes e realizadas são as que sabem aonde querem chegar e têm metas.
Podemos alcançar nossos objetivos de forma mais ou menos eficaz, mas o fato de termos vivido em função de algo acrescenta um valor inestimável à nossa existência. Quando enxergamos a vida dessa maneira, nossa origem humilde e os erros que porventura tenhamos cometido no caminho perdem a importância. Como diz o Corão: “A Deus não importa o que você foi, mas o que será a partir deste momento.”

Para ver com clareza e atuar de forma coerente, precisamos de algo parecido com um roteiro pessoal.

Experimente o seguinte exercício:

1- Pegue uma folha de papel e trace nela uma linha vertical.
2- Escreva à esquerda um resumo do que foi sua vida até hoje.
3-  À direita, descreva o caminho que gostaria que ela tomasse a partir deste momento.

4-  Logo abaixo, anote os passos necessários para seguir em frente com seu roteiro. 

E mãos à obra!

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Momento Desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Nietzsche para estressados _ 7

A palavra mais ofensiva e a carta mais grosseira são melhores e mais educadas que o silêncio.




A maior parte das guerras psicológicas é iniciada mais pelo que não se diz do que pelo que se diz.

Vamos imaginar uma cena: A está chateado com B e parou de falar com B desde que este se esqueceu de lhe dar os parabéns pelo aniversário. A deveria ter dito: “Você não sabe que dia foi ontem?”, mas, como ficou magoado com a falta de atenção do amigo que, na realidade, foi apenas um esquecimento, resolveu pagar na mesma moeda: o silêncio. B acabou se chateando com A, que de uma hora para outra deixou de atender seus telefonemas e, quando conseguiram se falar, não se mostrou nada gentil.

São comportamentos infantis, porém muito mais comuns do que se imagina. Quantos casais brigam por mal-entendidos que duram dias ou meses até serem esclarecidos? A falta de comunicação também está na origem de muitos conflitos vividos no ambiente de trabalho.
Não dizer as coisas a tempo é um importante fator de estresse no mundo tumultuado em que vivemos, pois possibilita interpretações equivocadas que acabam pesando contra nós.
Nietzsche, que não tinha papas na língua, afirma que é melhor expressar nossos sentimentos mesmo sem encontrar as palavras adequadas do que ofender com o silêncio.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Nietzsche para estressados _ 6

Nosso tesouro está na colmeia de nosso
conhecimento. Estamos sempre voltados a
essa direção, pois somos insetos alados da
natureza, coletores do mel da mente.




Como Schopenhauer, Nietzsche em sua juventude se interessou pelas várias filosofias que florescem na Índia.

Herdeiro de uma longa tradição espiritual voltada ao conhecimento pessoal, Ramana Maharshi talvez tenha sido o último “grande guru” a trabalhar com o instrumento que nos torna humanos: a mente.

Ramana estimulava seus discípulos a perguntarem a si mesmos: “Quem sou eu?” Quando soube que tinha câncer, tranquilizou-os dizendo: “Não vou a lugar nenhum. Para onde poderia ir?” Aqui Nietzsche compara a conquista da mente a uma abelha voando em direção à colmeia para colher o mel mais puro.

Maharshi descrevia da seguinte forma a viagem às profundezas do nosso interior: Assim como o pescador de pérolas prende uma pedra na cintura e desce ao fundo do mar para buscá-las, cada um de nós deve se munir de desapego, mergulhar dentro de si mesmo e encontrar sua pérola.

Para encontrar essa pérola não é preciso peregrinar à Índia nem se entregar a complexos exercícios espirituais. Basta olharmos tranquilamente para o nosso interior.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

terça-feira, 27 de outubro de 2015

post noturno...hauahauha

olah meninas...prometi uma foto nao eh mesmo...pois eh, mas nao tirei...
vou relatar entaum...
pela manhã comi um sanduichi com cafeh preto(q pra qm me conhec sou viciada em cafeh preto pela manhã)
meio dia comi costelinha de porco com maionese de massa pipino e beterraba...
como comi massa entaum eu nao como arroz ou coisa do tipo...
comi poko...
consegui me controlar...

a tarde comi um pedaço de ricota...

e agora a noite comi 3 fatias da torradinha da bauducco com chimarrão...

e eh isso...agora meu marido qh i tomar um sorvete...
aff...

bj bj meninas

bom dia mininas lindas

vamos lah...força e foco e levantando a cabeça...

boa terça pra todas...bj bj

vo posta meu almoço hj a noit e o q comi durant o dia...
vamos q vamos...

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

sem palavras

olah meninas...depois de muito tempo desleixada...volto com uma noticia incrível...
meu peso...


eh isso mesmo...ta loko...
nao sei pq dexei me decair tanto...agora jah nem sei mais se tenho força pra voltar e tentar mudar essa história de novo...
bom...para quem me acompanhou no desafio deve de estar espantada...mas eh bem essa...depois q acabou o desafio me larguei ...

preciso me reerguer...preciso MUITO

bom eh isso aih...bora tentar recomeçar novament...

precisava por isso pra ver se crio vergonha na cara novament...

bj bj meninas

BOM DIAAAAAAAAAAAA


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Nietzsche para estressados _ 5

O valor que damos ao infortúnio é tão grande que, se dizemos a alguém "Como você é feliz!", em geral somos contestados.





Não é lugar-comum dizer que os povos aparentemente mais primitivos demonstram ser mais felizes que a sociedade ocidental contemporânea. Muitos se perguntam como pessoas que não têm nada ou quase nada podem ser mais bem-humoradas do que outras que trabalham para acumular todo tipo de bens.

Será que a contestação, como diz Nietzsche, é uma marca de nossa civilização?

Nas conversas típicas do ambiente de trabalho, nos bares e nos restaurantes as queixas são intermináveis: reclamamos das taxas de juros, do custo de vida, do ruído e da poluição que assolam as grandes cidades. Talvez não estejamos fazendo nada para remediar esses fatores, mas gostamos de nos queixar, o que acaba gerando angústia e estresse.

O estresse não nasce das circunstâncias externas, mas da interpretação que fazemos delas. Talvez o segredo da felicidade seja deixar de nos preocuparmos com fatores e estatísticas que não dependem de nós e nos divertirmos mais.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Momento Desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Tag Quais (que recebi da M!a)

A minha amiga M!a do blog ♥ Simplesmente Mandinha♥
(quem não conhece clica http://simplesmentemandinha.blogspot.com.br/), me desafiou a responder uma tag. 
Esta tag chama-se "Quais...", apesar de nem todas as perguntas mencionarem a palavra qual. Em frente estão as regras e as minhas respostas às perguntas.

Regras:
- Colocar a imagem da TAG e as suas regras;
- Nomear 3/5 bloggers para responderem à TAG; Luana Rodrigo, Rô e Cristiane
- Avisar os mesmos;
- Colocar o link do blog que te nomeou;
- No fim acrescenta uma pergunta tua às já existentes; 
1 - Quais são as sete coisas que andam sempre contigo?
Celular, chaves, bolsa, agenda (com contas pagas e por pagar heheh), uma piranha pro cabelo, e minhas roupas do corpo...hauhauahauhauah

2 - Quais as tuas frases favoritas?
"Não está longe de nós, quem está perto de Deus"
isso eh o que tem me acompanhado quando sinto muita falta de meu vô...eh o que acalma meu coração...

3 - Qual o blog que mais visitas recentemente?
geralmente do uma passada por todos os blogs da minha lista de preferidos...
mas ultimamente anda bem difícil de comentar em algum...ando chegando muito cansada, olho os blog leio todos os postes e vou deitar...
nem no meu ando atualizando...mas assim q possível quero estar bem mais presente, pois preciso de mais foco! mais ANIMO! mais TUDO!!!

4 - Coloca três imagens que te inspirem.

o amor a sinceridade e a entrega de um animal para com os humanos


o respeito e cuidado de uma geração para outra


amigos...


5 - Quais os teus destinos nacionais favoritos?
sei lah, sabe que ainda prefiro minha casa...hauhauaha...sou BEM caseira...

6 - Qual é a música que ouves quando está sozinha?
iiiiiiiiii escuto de tudo...
desde metallica, milho nario e josé rico a rosa de saron...

7 - Quais são as tuas seis atividades favoritas?
  1. Ler, mas nao consigo ler muito que me ataco do bruxismo
  2. Conversar 
  3. Andar de bicicleta
  4. brincar com os cachorros do serviço e com o meu de casa
  5. tomas chimarrão na frente de casa com as pernas pra cima endo o movimento
  6. Dar voltas por aih, mas sem precisar sair de dentro do carro...hauahauhaua 

8 - Indica três coisas relacionadas com a moda que são a tua imagem de marca.

bah so tri fora de moda, nao ligo nada nada pra isso...sou básica no dia dia...pra sair sim
  1. olhos bem pintados (q eh a unica coisa que eu curto..)
  2. Sapato adequado com o figurino
  3. Roupa que sente com meu peso... 
9 - Quais os seus três apps favoritos?
nao tenho nenhum pra dizer q eh FAVORITO...

10 - Quais os teus três restaurantes favoritos?
  1. Dom grill (quando tinha rodizio de pizza uahauha das mais gordinhas neh...eh a vida
  2. Sabor caseiro
  3. Batata
11 - Qual foi a maior loucura que cometeste?
 sair de taquari e ir para minha sogra de bicicleta sem nenhum preparo físico e com os pneus muxos, uahauhauah 30km debaixo de um sol quente.

12 - Qual foi o momento mais constrangedor da tua vida?
nao sei assim agora...mas axo q eh daqles lances de sentar dentro do carro e depois ver que eh o carro errado...hauahauha

13 - Qual o livro que mais gostaste de ler?
puxa tenho vários...amo quase todos que leio...e tem uma lista no meu blog com o nome de cada um, se nao depois eu esqueço que jah li..
sou bem ruim de memória...

14 - Qual foi a última vez, que fizeste algo pela primeira vez?
meu Deus...essa pergunta eh dificil hein...nao faço idéia

15 - Já sentiste amor por algum rapaz?
simmmmmm soh hj ele jah nao eh mais rum RAPAZZZ uhauahauhauah ele me mata se le isso...
eh meu mariduuuuuuuuu, amo D+ 12 anos juntos (nao de casados neh...somando tudo...tenho 27 anos ...sou véia mas nem tanto)

16 - Quais são os teus três maiores sonhos?
o da casa jah realizei
  1. ter um filho
  2. nao ver pessoas nem animais passando fome nem nescessidade
  3. e ser feliz pra sempre com minha família e amigos :D

17 - Quais são os teus três maiores medos?
  1. Perder as pessoas que gosto (nao aceito perdas, meu vô faleceu a 6 meses e ainda nao aceito e sei que isso nao faz bem pra mim, pois sou egoista querendo que ficasse para mim sendo que estava sofrendo...mas nao sei explicar, soh sei dizer q nao aceito o que ele se foi...)
  2. temporais...
  3. que as pessoas nao se lembrem mais de mim...

18 - Que livro tens na tua mesinha de cabeceira?

nao tenho mesinha de cabeceira, guardo todos em um baú

19 - Não queres morrer sem...

Fazer o que foi minha missão aqui na Terra...creio que todos nohs nascemos com um proposito...e depois do mesmo estar pronto partimos...entaum...que seja feita a vontade de Deus... 

20 - Se pudesses 'fugir' para fora do país, para onde irias?
puxa vida...iria ter de sair de casa???axo q nao qro fugi nao...hauahauhaua...

21 - O que é que não te vês de todo a fazer na vida????

Roubar, matar e por aih vai


22- Se tivesses de contar uma história sobre a tua vida aos teus netos, qual seria?

Os ensinamentos d meu vô, de como cuidar das plantas, como plantar cada coisa e cuidar, como tratar bem as pessoas, como ajudar os demais quando precisam...
essas coisas e outras que meu vô me deixou de herança, que carrego na minha vida com muito amor e orgulho


23- Se pudesses desejar algo impossível, o que seria?

Voar sem dúvida...deve de ser muito show

24- Se soubesse que morreria hoje, e só pudesse falar com uma pessoa, com quem conversaria?

meu marido, e falaria pra ele que onde eu estivesse pra onde eu fosse, eu sempre estaria com ele no meu coração, e que mandasse um beijo pra toda minha familia pedindo desculpas pela minha partida...e dizendo q amo todos e agradecer por tê-los como minha familia 

A minha pergunta:

25- Se pode-se mudar algo em você, alguma mania, o que mudaria???  

Ai que preguiça


bem dia a todas vcs magrelasssssssss
bj bj

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Nietzsche para estressados _ 4

Precisamos pagar pela imortalidade e morrer várias vezes enquanto estamos vivos.



Nietzsche sugere que não há apenas uma morte ao longo da existência humana. No decorrer da vida, vamos vencendo etapas e devemos morrer – simbolicamente – para podermos nascer no estágio seguinte.

Essa transição de uma vida a outra é o que as tribos mais ligadas à terra chamam de “rito de passagem”, um momento que nossa civilização vem abandonando.

O antropólogo catalão J. M. Fericgla comenta o assunto:
Sem entrar no mérito da religião, a primeira comunhão era tradicionalmente um rito de iniciação: uma porta simbólica que conduzia da infância à puberdade. Os meninos ganhavam suas primeiras calças compridas após a cerimônia, transformando-se em homenzinhos. Isso coincidia com a permissão para sair à rua sozinhos, mesmo que apenas para comprar pão. O padrinho costumava abrir uma conta-corrente no nome do afilhado.
Também no momento da primeira comunhão os meninos ganhavam seu primeiro relógio, o que significava um controle adulto do tempo.

Um bom exercício para tomar consciência das vidas que existem dentro de nossa vida é fazer uma relação das etapas que já superamos e verificar se houve algum rito de passagem entre uma e outra. Depois podemos perguntar a nós mesmos: “Qual é a próxima vida em que quero nascer?”

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Momento desabafo

                                  

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...