quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Nietzsche para estressados _ 48

Amigos deveriam ser mestres em adivinhar e calar: não se deve querer saber tudo.



Como a verdadeira amizade se fundamenta na admiração e no respeito mútuos, as palavras de Nietzsche destacam a discrição como uma característica necessária entre amigos. 
Grandes vínculos se quebraram pela insistência de uma das partes em fiscalizar a outra. 
No momento em que deixamos de ser companheiros para assumir um papel paternalista, algo se rompe na amizade.
 A naturalidade dá lugar à dominação e se estabelece um jogo de poder que não beneficia em nada a relação.
No âmbito das confidências, é importante que cada indivíduo tenha a liberdade de decidir quanta intimidade quer compartir com os demais.
Ultrapassar esse limite nos transforma em invasores e pode acabar causando desentendimentos. 
Um pensamento do escritor e filósofo Albert Camus, que curiosamente também é atribuído a Maimônides, reflete muito bem sobre o segredo da amizade: Não caminhe na minha frente, porque talvez eu não possa segui- -lo.
Não caminhe atrás de mim, porque talvez eu não possa guiá-lo.
Caminhe ao meu lado e seremos amigos.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Selo momento desabafo









Nietzsche para estressados _ 47

Quem declara que o outro é idiota fica chateado quando, no final, descobre que isso não é verdade.



Os preconceitos marcam boa parte das relações humanas e provocam uma grande carga de rancor que acaba se mostrando difícil de administrar.

O rancor é um mecanismo de três fases que pode ser desliga- do se entendermos como ele se desenvolve:

1. A primeira fase é o julgamento. Como cada pessoa é diferente das demais, ao julgar os atos de alguém sempre encontramos algo com que não estamos de acordo. 

2. Aquilo de que não gostamos ou que não entendemos na outra pessoa nos conduz à segunda fase: a acusação. Tendemos a pensar em valores absolutos e nos custa reconhecer que o mundo pode ser encarado de vários pontos de vista diferentes. 

3. A acusação nos leva à terceira fase: a vingança. Pode ser sutil, por exemplo, por meio de um simples afastamento a ponto de aquele que a pratica não perceber o que faz. 

Durante esse processo manifestamos arrogância e superioridade, paralelamente à falta de compreensão e aceitação. Se deixarmos de emitir juízos, iremos nos livrar desse mecanismo alienante.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

um pouco ausente

olha meninas estive um pouco ausente por causa de muitas coisas q andaram acontecendo por aqui...
primeiramente eu fiquei ruim...ateh desmaia dentro de casa eu desmaiei...

depois meu tio veio a falecer...
e agora eu esqci a senha do meu blog...entaum nao estou conseguindo acessar no serviço...pois em casa a senha eh gravada...

mas vou procurar em minha agenda...assim q conseguir voltar com tudo ao normal eu prometo q posto os selos do momento desabafo q ando devendo...

desde jah agradeço pela compreenção de todas...
bj bj

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Nietzsche para estressados _ 46

Dois grandes espetáculos são muitas vezes suficientes para curar uma pessoa apaixonada.



Como se apaixonar envolve projetar mentalmente a imagem da pessoa amada, em alguns casos a afirmação de Nietzsche pode fazer sentido.
Ao substituir uma projeção por outra, por exemplo, a de um filme , podemos aliviar uma paixonite por algumas horas. 
No entanto, é conveniente analisar de onde surge a necessidade do amor romântico, que prefere a idealização e a fantasia ao conhecimento e ao amadurecimento do amor. 
Segundo Platão que Nietzsche achava chato, amar é caminhar em busca da parte que nos falta, da velha “metade da laranja”. 
Essa visão é questionada atualmente por muitos terapeutas de casais, que dizem que todo ser humano é uma “laranja inteira” e não deve esperar por ninguém para se sentir completo e realizado.
Mesmo que estar apaixonado seja um prazer, graças à energia que envolve os que entram nesse estado, quem busca o caminho do meio deve colocar o amor a longo prazo e a ternura à frente das flechadas do cupido.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

sábado, 6 de agosto de 2016

consegui postar

olah meninas...hj pela manhã passei em alguns blogs pedindo ajuda...
no serviço nao estou conseguindo postar nada...
mas no meu pc de casa sim...graças a deus...entaum k estou...

passando soh pra avisar...
bj bj  e bom findi

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Nietzsche para estressados _ 45

Quem não sabe guardar suas opiniões no gelo não deveria entrar em debates acalorados.


Ou, como reza o ditado japonês: “O que quer que precise dizer, diga amanhã.”
As discussões e os mal-entendidos que nascem das ações impulsivas são grandes fontes de estresse. 
Aquele que quer ter sempre razão acaba se tornando impopular e acumula uma longa lista de ofensas e rancores. 

Para evitar isso, o escritor Richard Carlson recomenda: 

• É muito melhor lidar de forma inteligente com o mundo do que lutar contra ele.

• Para se comunicar bem, evite interromper seu interlocutor ou completar as frases dele. 

• Sempre que decidir ser amável em vez de ser o dono da verdade, estará tomando a decisão certa. 

No final das contas, se deixarmos de impor nossas opiniões, com o tempo as outras pessoas acabarão percebendo os erros delas sem que tenhamos que nos desgastar com polêmicas vazias.
Como diz Nietzsche, é preciso deixar que as opiniões esfriem no gelo, a fim de tornarmos nossa vida mais fácil.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Marley e Eu _ John Grogan


O livro conta a história de um casal, Jenny e Jonh, que se casaram recentemente, eram jovens e apaixonados, jenny era comentarista de cinema na seçao de filmes do palm beach part. E Jonh era um repórter de noticia do jornal concorrente.


Quando Jonh tinha 10 anos de idade seu pai o levou para comprar um cachorro, falou para ele fazer o ''teste do medo'', era um teste em que ele devia fazer barulho na grade, aonde estavam vários cachorros, o que não se assustasse seria o escolhido, então um cachorrinho dourado com mancha branca no peito foi o escolhido, colocaram seu nome de Shaun, ele era um exemplo de cachorro, o mais educado possível, tempo depois ele morreu. Jenny também teve um cachorro no qual gostava muito em sua infância.
O casal passava horas e horas contando de suas aventuras com seus bichinhos de estimação. Eram o que eles mais tinham em comum.



Um dia Jenny começou a pensar em ter filhos, mas tinha medo de não dar conta de cuidar de um bebê, porque não conseguia nem manter viva uma planta que Jonh teria dado a ela, por excesso de cuidado ela acabava afogando a planta com tanta água. Então o casal decidiu ter um cachorro, foram até uma fazenda, fizeram o ''teste do medo'' e escolheram um lindo cachorrinho, depois de várias discussões entre o casal para escolher o nome, eles decidiram chama lo de Marley, em homenagem ao Bob Marley, cantor no qual os dois adoravam, e diziam ser a trilha sonora de suas vidas. Depois desse dia a família nunca mais foi a mesma, Marley cresceu rapidamente e tornou se um gigante, atrapalhado e bagunceiro labrador. Ele comia tudo que via pela frente, quebrava a parede quando chegava visitas, arrebentava portas... Um dia Jonh o levou para uma escola de adestramento, mas Marley foi expulso por ridicularizar a treinadora. 



Mas apesar de toda bagunça que Marley fazia, tinha um coração puro, da mesma forma que recusava colocarem limites em seu comportamento, seu amor e lealdade eram ilimitados.



Jonh e Jenny estavam decididos a ter seu primeiro filho, então Jenny conseguiu engravidar, eles foram ao médico fazer o ultrassom e descobriram que ela teria sofrido um aborto espontâneo, eles ficaram paralisados e perplexos, Jenny chorava durantes dias e Jonh não sabia o que fazer para que ela se sentisse melhor. Passaram se alguns meses e Jenny ficou gravida, então nasceu seu primeiro filho, chamado Patrick, ele foi levado para casa e Marley e ele se davam muito bem.



Tempo depois Jenny ficou grávida novamente. 



Certo dia Jenny e Jonh estavam conversando sobre Marley,e questionavam sobre a lealdade daquele cachorro, se ele seria capaz de defende-los algum dia, foi ai que então um dia próximo aonde eles moravam gritou uma menina de dezessete anos, que estava sendo esfaqueada, ao ouvir os gritos Jonh e Marley foram lá e Marley surpreendeu ao Jonh, que ficou admirado com a coragem e forma como Marley enfrentou tudo.



O segundo filho de Jenny e Jonh nasceu depois de vários problemas, Jenny ficou semanas de repouso e Jonh cuidava de tudo para ela, mas no final deu tudo certo e nasceu o lindo bebê Conor, no começo ele tinha problemas para engordar, mas depois foi melhorando e ficou ótimo.



Certo dia Marley foi convidado para fazer um filme, a família ficou super orgulhosa, apesar de Marley ter feito uma enorme confusão durante as gravações.



Um dia Jon levou Marley a praia dos cães , que graças a ele foi fechada alguns anos depois por ter feito suas necessidades no mar.



Jonh recebeu uma proposta de emprego para ganhar mais, então a família se mudou para a Pensilvânia , onde as crianças e Marley conheceram a neve , que criava grandes brincadeiras entre a família. Marley com o tempo estava envelhecendo , e aos seus quatorze anos teve que ser sacrificado . Foi enterrado sob as cerejeiras.Três anos depois Jonh escreveu um artigo em sua coluna, sobre Marley, várias pessoas se emocionaram e mais de oitocentas pessoas deixaram mensagens contando suas história com seus cachorros e se identificando com o sentimento dele.



Um bom tempo depois a família viu um cão idêntico a Marley, e achavam que ele havia renascido dos mortos, combinaram de ir vê-lo depois, só para matar a curiosidade. Após a morte de Marley todos aprenderam que o amor incondicional pode vir de várias maneiras.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

em casa

olah meninas...como estão vcs???
ande meia afastada pois nao ando muito bem...inventamos de comer um hamburguer , eu meu marido..eus primos e meu irmao...isso na quinta a noit...e ateh hj estou ruim...ontem comecei a vomita e hj jah to ateh com as pernas bambas..nao consigo nem pensar em comer alguma coisa...
minha ultima refeição foi ontem meio dia..

hj fui pro serviço e voltei pra casa...
vo fik de molho em casa...a noit axo q vu fazer uma sopinha...se conseguir comer ...

bj a todas e um bom começo de semana

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Nietzsche para estressados _ 44

Todos os grandes pensamentos são concebidos ao se caminhar.



Instruções para um passeio filosófico: 

1. Abra espaço na sua agenda para um encontro consigo mesmo, marcando dia e hora, a fim de que nenhuma obrigação ou compromisso possa interferir na data.

2. Escolha um lugar que seja inspirador para você, seja por trazer lembranças especiais ou por produzir uma sensação de bem-estar. 

3. Escolha o dia e o horário menos frequentados, para evitar distrações em seu passeio. 

4. Anote em um caderno as questões que o preocupam, para pensar sobre elas em seu encontro pessoal. Tome nota também das conclusões mais importantes a que chegar. 

5. Não determine um horário para o fim do passeio: nunca se sabe aonde a filosofia pode nos levar. Simplesmente retorne quando sentir que o encontro chegou ao fim.

6. Os melhores lugares para um passeio filosófico são aqueles próximos à natureza, museus, cemitérios e mesmo uma parte da cidade que você ainda não conheça. 

7. Use roupas confortáveis. A filosofia não exige formalidade, mas faz mover as pernas.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...

sexta-feira, 22 de julho de 2016

curioso sera sexto sentido?

olah meninas...
nao sei nem por onde começar...mas preciso axar um começo para vcs entenderem nao eh mesmo???hehehe

tipo...
minha tia sempre me disse q eu sou parecida com o vo dela...(ou seja...ela eh tia do meu pai na real...e seria o pai dela meu bisavô)...pois quando eu sinto alguma coisa e falo, as pessoas podem nao dar bola...mas mais cedo ou mais tarde vem a tona e acontece bem como eu tinha dito...

nao sei splicar...eh uma coisa q eu sinto...
se eu nao me agrado de alguem ateh me afasto...eh de cara jah...se nao vo com a lata de alguem pode sabe q mais cedo ou mais tarde essa pessoa vai fazer alguma coisa...
vai digamos q "apronta a dela"

em fim...esses dias tive um sonho com a moça que trabalha na casa da minha mae...sonhei q um caminhão tinha passado por cima dela estraçalhado...
me deu uma coisa q eu precisava fala pra ela...nao podia espera...
tomei cafeh rapido e contei pra ela...
"ai guria credo" ela disse...
daih eu falei..."mas nao te preocupa q tu nao morreu...soh uma coisa q te peço...CUIDA no anda de bicicleta..."

acreditem q isso foi pela manhã...a uma da tarde quando ela saiu da minha mae, as rodas da bicicleta dela inganxaram nus cabos q nao se sabe qm largo na grama na rua, e ela quase me mato...se nao colokc a mao na cabeça enquanto caia tinha batido de nuca num ferro enorme se tem na grama do jardim...
aqle q ficam com corrente fazendo tipo q uma cerquinha de isolamento...

bom...voltando agora pro assunto de hj....
a muito tempo eu jah vim dizer q to desconfiada de uma pessoa aqui de meu serviço...

*q meu cachorro nunk se cura...
*essa pessoa foi na minha casa e meu hamster morreu e o outro ta perdendo todo o pelo...
*q a arruda aqui do serviço morreu...era um peh enorme e lindo...
*meu pai ia da a carteira de motorista para ele e disse q no mes nao dava q ele tava meio apertado...ia te q adiar...(meu pai quase morreu em uma cirurgia q todas sabem pelo perrengue q estamos passanod com ele)
*ele foi fazer uma garagem na casa de meu primo e do nada meu tio agora esta no oxigênio
*falou q ia soltar o guidom da bicicleta da kika(a moça q trabalha na minha mae) e no outro dia quebrou o varam da bicicleta dela...
*ele guarda aqui no serviço a faca q ele quase matou um cara aqui na cidade(pq nao deixa em casa?)
* fez um guri enlouquecer aqui e fik mau educado q tiveram q por pra rua...o cara eh super gente fina e educado...ateh meus pais o guri passou a desrespeitar (para quem nao sabe eu trabalho na empresa do meu irmao, entaum meus pais eh presença frenquente aqui na empresa...)

e pode ser q aconteceu mais alguma coisa q agora de momento nao lembro para relatar...mas q tem sempre tem...

e hj eu estava trabalhando na mesa aqui no serviço...e ele passou e disse
"que vontade de mata um" (isso q ele eh "crente" diz ser da igreja)

e como ou to sempre escutando isso e nao aguento mais larguei...

"ueh...depois diz q eh da igreja e fica falando umas coisas dessa...qm eh da igreja nao fala isso"

daih ele disse...
"depende a igreja q tu frequenta"

daih eu disse..."eh eu jah desconfiava disso mesmo..."
mas na hora nao me atinei a dizer...EU FREQUENTO A IGREJA DE DEUS

bem q minha tia tbm jah estava desconfiada...os "cultos" deles e no mato na madrugada...soh os homens...unica coisa q sei eh q nao podem comer nada...
e ficam a noite no mato sem come e sem dormi pela noite e dia...
sendo assim 24  horas...

tenho outras coisas q sinto e tbm jah deu certo...minha tia sempre pergunta se eu vo com a cara de fulano ou ciclano..."pq se tu nao qh dentro da tua casa tbm nao quero na minha"
hehehe...

e vcs sabem q to começando a acredita mesmo no q sinto...
sempre da certo...
mais sedo ou mais tarde as coisas vaum se afunilando e o q eu disse acontec...

to impressionada...

mas mudando de assunto...procurei na internet se axava algo sobre essa religião q pra mim nao se xama religião e sim uma seita...mas ainda nao encontrei nada...
se alguem souber alguma coisa  grita aqui!!!!

vo fikndo por aqui...
bj bj
qualqr coisa eu grito pra vcs...



quinta-feira, 21 de julho de 2016

Nietzsche para estressados _ 43

A arrogância por parte de quem tem mérito nos parece mais ofensiva que a arrogância de quem não o tem: o próprio mérito é ofensivo.



Com este aforismo, Nietzsche faz referência ao perigo da comparação, com a qual sempre perdemos. 
A comparação e a inveja que a acompanha refletem uma admiração mal administrada, que, em vez de ajudar na superação pessoal, acaba agindo como um obstáculo à nossa capacidade.
Esse sentimento, definido como “desgosto pela alegria alheia”, faz com que o invejoso tenha dificuldade de se relacionar de forma positiva com o que o cerca, já que as pessoas que ele inveja costumam ser muito próximas.
Para combater a inveja, os psicólogos recomendam que deixemos de encarar a prosperidade alheia como algo que nos deprecia. 
O sucesso de um companheiro de trabalho não significa nosso fracasso.
Ao contrário, nos mostra o caminho que devemos percorrer.
Quando substituímos a inveja pelo desafio, os méritos e as qualidades dos outros se transformam em um convite para nossa superação.
A melhor comparação é a que fazemos com nós mesmos.
De onde estamos, podemos aspirar à conquista do lugar que gostaríamos de ocupar. 

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Momento desabafo

                   

        A partir de agora entre e desabafe a vontade...